Quarta-feira, 8 de Junho de 2011
Parto gemelar

Cerca de cinquenta por cento das gravidezes gemelares, termina em cesariana devido à posição dos fetos



Depois de uma gravidez muito vigiada, por ser considerada de alto risco, acaba por chegar a hora destes pequeninos conhecerem o mundo.
Muito embora, para os futuros pais, o momento do parto e de conhecerem os seus bebés se revista de muitas expectativas, ele é também pleno de medos e ansiedades.

Quando os bebés estão em boa posição e a gravidez decorreu sem quaisquer transtornos, o médico poderá aguardar o desencadear do parto como em qualquer outra gravidez singular. Após os primeiros sinais, o rebentar da bolsa, a saída do rolhão ou às primeiras contracções, a futura mãe deve encaminhar-se imediatamente para a instituição hospitalar. Ao chegar, o obstetra irá verificar a evolução da sua dilatação e o estado de saúde dos bebés mediante monitorização fetal. A equipa médica - o obstetra, a enfermeira parteira, o anestesista e o pediatra- estará atenta à evolução do parto. Se necessário, será realizado um parto cirúrgico.
Numa gravidez gemelar o desencadear do parto pode acontecer cerca da 37ª ou 38ª semanas, isto sucede devido à falta de espaço que os gémeos sofrem nas últimas semanas. Outro factor que pode desencadear o parto é o peso dos fetos que pode provocar que o colo do útero se dilate antes do tempo.

A posição dos bebés no útero é determinante no tipo de parto que o médico decide realizar

Quando se recorre à cesariana?


Existem vários factores que podem levar o especialista a decidir realizar um parto cirúrgico. A existência de uma placenta prévia, a paragem das contracções ou quando o/s bebé/s apresentam sinais de sofrimento fetal são circunstâncias determinantes na decisão. O especialista pode também decidir realizar uma cesariana programada quando previamente verificou a inviabilidade de parto natural. Esta decisão é tomada quando o especialista verifica:

 

 


“Na maior parte das gravidezes gemelares o parto desencadeia-se prematuramente”

Quando os bebés estão em boa posição e a gravidez decorreu sem quaisquer transtornos, o médico poderá aguardar o desencadear do parto como em qualquer outra gravidez singular

Parto natural


No parto de gémeos, em geral, a dilatação é mais lenta. Todavia, quando o colo do útero está completamente dilatado e a cabeça de um dos bebés encaixada, começa a fase de expulsão do primeiro, que decorre como se fosse de um parto singular. Este bebé pode denominar-se como o primogénito. É, habitualmente, o gémeo mais velho, mesmo que só o separem alguns segundos de vida do seu irmão. Após a realização do teste de Apgar, se o bebé está bem e o seu peso não é inferior a 2.400g, o médico apresenta-o aos pais.
Inicia-se em seguida a expulsão do segundo bebé que, em geral, é mais fácil. Contudo, muitas vezes, é necessário estimular o útero com o citocina, em virtude deste ter perdido a força após o esforço da primeira expulsão. Após o nascimento, o bebé será examinado pelo neonatologista e ser-lhe-á também realizado o Teste de Apagar. Dado que esperou mais tempo para nascer, é possível que a pontuação obtida no teste de Apgar seja ligeiramente mais baixa que a do primeiro bebé. O seu peso é geralmente mais baixo. Caso o bebé se encontre dentro dos parâmetros normais será apresentado aos pais e colocado no berço. Entretanto finaliza-se o parto coma expulsão da ou das placentas. Se os bebés forem gémeos verdadeiros, realizar-se-á unicamente a expulsão de uma única placenta.

O percurso até à criação do negócio foi tão orgânico quanto é a formação de uma família. Cheio de escolhas, mas também de caminhos que vão sendo desenhados à medida que se avança.

Bivitelinos e univitelinos
Há gémeos iguais e outros apenas parecidos. Quando os gémeos são univitelinos/monozigóticos provêm de um só óvulo fecundado por um espermatozóide, que se dividiu. Têm o mesmo mapa genético, são do mesmo sexo e são como duas gotas de água. Os gémeos bivitelinos/dizigóticos desenvolvem-se a partir de dois óvulos fecundados por dois espermatozóides. Podem até ter sido concebidos com algum tempo de diferença. Podemser de sexo diferente e a sua carga genética é diferente. Podem ter poucas semelhanças. Habitualmente os gémeos bivitelinos são denominados incorrectamente por falsos gémeos, e os univitelinos por gémeos verdadeiros.

“Os gémeos têm geralmente um peso inferior a 3000 g ao nascer”

fonte:http://familia.sapo.pt/


 




publicado por adm às 23:58
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar
 
.posts recentes

. Tudo sobre vacinas para g...

. Mulheres aconselhadas a c...

. Quer engravidar? Fique at...

. Saúde: 20% das mulheres g...

. 5 alimentos proibidos na ...

. Vinte e um fatos bizarros...

. Evite certos alimentos...

. Os exames que toda mulher...

. Benefícios da ingestão de...

. Obesidade na gravidez aum...

. Oftalmologista diz que us...

. Tipo de coceira rara na g...

. Usar antibiótico durante ...

. Obesidade na gravidez

. Mulheres com distúrbios a...

.tags

. 10 a 11 semanas

. 11 a 12 semanas

. 12 a 16 semanas

. 18 a 24 semanas

. 19 mitos sobre a amamentação

. 25 semanas

. 26 semanas

. 28 a 33 semanas

. 28 semanas

. 35 anos

. 6 a 8 semanas

. 6 semanas

. 8 a 9 semanas

. 9 a 10 semanas

. abertura vaginal

. aborto

. aborto espontaneo

. aborto espontâneo

. ácido fólico

. actualidade

. acupuntura

. adolescente

. alcool

. alergias

. alimentação

. amamentar

. amniocentese

. analise

. anemia

. ansiedade

. anti-séptico

. aos 30 e aos 40

. as dúvidas

. asma

. bebe

. bebes

. cabelo

. calor

. casamento

. células

. células estaminai

. celulite

. cesariana

. cloasma

. colesterol

. coluna

. concelhos

. concepto

. contracções

. corpo

. corte cirúrgico

. curiosidades

. doença

. dor

. duvidas

. enjoos

. estrias

. exercício

. filho

. gases

. gemeos

. gestação

. gravida

. grávida

. gravidez

. gravidez de risco

. gravidez ectópica

. gripe

. hipertensão

. infertilidade

. leite

. mãe

. mae

. manchas

. mulher

. nascimento

. nomes

. noticias

. obesidade

. paixão

. parto

. pele

. período fertil

. placenta

. placenta prévia

. portugal

. pós-parto

. pos-parto

. prazer

. sangue

. saúde

. saude

. sentimentos

. sexo

. sintomas

. sintomas de gravidez

. testes de gravidez

. ventre

. vida

. video

. todas as tags

.arquivos

. Outubro 2016

. Maio 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

.links
.subscrever feeds