Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2011
Testes de gravidez

As diferenças entre as técnicas disponíveis na farmácia e nos laboratórios de análises clínicas

Gonadotrofina coriónica humana. Se acha que está grávida, eis o nome que pode encerrar a resposta de que precisa. 

Não, não é uma doença ou um método de detecção doloroso. Trata-se, antes, de uma hormona sintetizada pela placenta e através da qual é possível detectar precocemente a gravidez, como explica a farmacêutica Cristina Azevedo: «A hCG (hormona gonadotrofina coriónica humana) é produzida pela placenta em desenvolvimento logo após a implantação. A rápida subida da sua concentração na urina durante o primeiro trimestre torna-a um bom indicador de gravidez».

Para lhe darmos a conhecer em detalhe os vários métodos a que pode recorrer para saber se está grávida, falámos com uma médica obstetra e uma farmacêutica. O resultado é um guia com as informações essenciais que deve ter em conta ao lançar-se  nesta grande aventura da concepção.

fonte:http://saude.sapo.pt



publicado por adm às 20:32
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 6 de Janeiro de 2011
Análises para detectar a gravidez

Em que consistem as análises à urina e ao sangue que permitem averiguar se a mulher está grávida

Para além dos testes de gravidez à venda nas farmácia e espaços de saúde, existe a possibilidade de se realizarem análises laboratoriais à urina e ao sangue com o mesmo objectivo. 

Este tipo de exame envolve, contudo, como poderá verificar neste artigo, algumas especificidades, sendo importante que a interpretação dos resultados seja feita com a ajuda do ginecologista-obstetra.

1. Análises à urina

Estas são análises banais à composição da urina. A única especificidade está nos parâmetros analisados. Isto é, aqui, tal como nos testes comprados na farmácia, serão avaliados os níveis de hormona HCG existentes na sua urina, de forma a detectar a existência ou não de gravidez.

Quando fazer

Faça as análises se suspeita de gravidez, quer devido a um atraso menstrual ou a outros sintomas físicos, como náuseas e, por algum motivo, prefere esta alternativa a um teste comprado na farmácia.

Quando não fazer

Não existem contra-indicações para este tipo de análises.

 

Cuidados de preparação

Recolha a primeira urina da manhã, antes de ter ingerido água ou outros líquidos, de forma a não diminuir a sua concentração. Quanto mais concentrada estiver a urina, mais fácil será detectar a hormona hCG, logo mais fiáveis serão os resultados. Evitará, assim, a possibilidade de obter um falso resultado negativo.

Os resultados

Com este tipo de análise não obterá um doseamento da hormona hCG, apenas uma indicação positiva ou negativa de gravidez. Por norma, os resultados são apresentados em papel e entregues pessoalmente, mas há cada vez mais laboratórios onde pode ser feito o envio via email.

Procure o seu médico se... Obtiver um resultado positivo, de forma a iniciar um acompanhamento adequado da gravidez.

Tempo de espera: É variável, mas por norma são revelados no próprio dia.


Onde fazer?

Para além de laboratórios e clínicas privadas, pode recorrer ao sistema nacional de saúde e laboratórios associados. Também há farmácias que têm laboratórios associados. Não vá a um serviço de urgências fazer um teste de gravidez, já que não se trata de uma situação em que a sua saúde está em risco.

Preço

O preço é variável de acordo com o local em que fizer as análises. Tenha em conta que pode fazer as análises por sua própria iniciativa, mas estas serão mais caras do que se tiver uma requisição médica para o fazer.

 

2. Análises ao sangue

Este tipo de análises permite dosear a quantidade de hormona hCG existente no sangue, um procedimento que pode ser indispensável para acompanhar a evolução da gravidez ou para a detectar. 

Estas análises envolvem a colheita de uma amostra de sangue e a sua posterior análise, à semelhança do que é feito para avaliar, por exemplo, os níveis de colesterol. A particularidade está no facto de se obter um doseamento da sub-unidade beta da hormona hCG, «responsável pelo diagnóstico imunológico da gravidez», diz Isabel Martins, obstetra na Maternidade Alfredo da Costa.

«Normalmente, numa gravidez evolutiva, o valor da beta hCG duplica em 48 horas», explica a especialista. Desta forma, se as análises mostrarem um valor diferente, poderá existir uma patologia.

O que detectam

As análises ao sangue podem ser feitas com o propósito de acompanhar a evolução de uma gravidez, mas também numa fase mais precoce, para a detectar. No primeiro caso, além de lhe permitirem saber se está grávida de gémeos (gravidez gemelar), são úteis na detecção de casos patológicos como:

1. Gravidez ectópica – Gravidez implantada fora do útero, seja na trompa, ovário, no colo do útero ou na cavidade abdominal.

2. Patologias do trofoblasto, isto é, da parede externa do blastocisto, o estádio inicial de desenvolvimento embrionário.

3. Gravidez não evolutiva

De acordo com Isabel Martins, valores altos de beta hCG podem significar que está grávida de gémeos. No entanto, «um aumento exagerado desses valores pode representar mola hidatiforme, uma patologia da placenta em que não se desenvolve o embrião e que pode evoluir para coriocarcinoma [tumor da placenta]», detalha a obstetra.

Por outro lado, valores baixos de beta hCG podem indicar um aborto: «Numa gravidez ectópica, a beta hCG mantém-se ou diminui em 48 horas e, numa gravidez não evolutiva, diminui no mesmo período», informa a obstetra.

 

Quando fazer

O seu médico requisitará as análises no momento que considerar mais adequado de acordo com os objectivos.

Quando se trata de monitorizar a evolução da gravidez, pode ser necessário fazer análises ao sangue se houver suspeita de aborto ou factores de risco como antecedentes de abortos de repetição ou de patologia do 1º trimestre (nomeadamente gravidez ectópica e mola hidatiforme). 

No entanto, mesmo com estes antecedentes, «há situações em que basta uma vigilância clínica e ecográfica», argumenta Isabel Martins.

Pode também haver motivos para fazer as análises com o objectivo de detectar a gravidez, explica a obstetra: «Um médico pode fazer um exame objectivo da mulher, ver se o útero está aumentado e se tem dor ou não e fazer uma ecografia. Como só com cinco ou sete semanas é que se vê alguma coisa no útero, se não visualizar nada vai requerer o doseamento da hormona».

Na verdade, a necessidade das análises depende sobretudo da avaliação clínica que o seu obstetra fizer do seus sintomas e do seu historial, já que «não há um protocolo específico para ter que pedir ou não as análises ao sangue», esclarece Isabel Martins. 

Desta forma, embora seja possível realizar este tipo de análises sem requisição médica, o ideal será sempre consultar o seu obstetra ou ginecologista antes de tomar essa iniciativa. Não só conseguirá um preço mais em conta, como terá o enquadramento clínico necessário.

Os resultados

Com este tipo de análise obterá um doseamento da hormona hCG. Por norma, os resultados são apresentados em papel e entregues pessoalmente, mas há cada vez mais locais onde pode ser feito o envio via email.

 

Repita as análises... No prazo de 48 horas. É essencial fazer duas colheitas com este intervalo de tempo para se poder observar a evolução do doseamento da hormona, indispensável para o diagnóstico imunológico.

Consulte o seu médico... Para uma correcta interpretação e enquadramento dos resultados das análises.

Tempo de espera: Por norma, são revelados no próprio dia.


Onde fazer?

Para além de laboratórios e clínicas privadas, pode recorrer ao sistema nacional de saúde e laboratórios associados. Também em algumas farmácias que têm laboratórios associados. Não vá a um serviço de urgências fazer um teste de gravidez, já que não se trata de uma situação em que a sua saúde está em risco.

Preço médio

O preço é variável de acordo com o local em que fizer as análises.Tenha em conta que pode fazer as análises por sua própria iniciativa, mas estas serão mais caras do que se tiver uma requisição médica para o fazer.

fonte:http://saude.sapo.pt/



publicado por adm às 20:21
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2011
Testes de gravidez à venda em farmácias

Como funciona este método fácil que tem a vantagem de poder ser feito em casa

Os resultados dos testes de farmácia são rápidos e têm uma taxa de fiabilidade elevada, mas é essencial saber aplicar o teste correctamente.  

A maior parte destes testes tem um formato idêntico ao de uma caneta. Ao retirar a tampa, deve colocar a ponta absorvente por baixo do fluxo urinário durante cinco segundos ou mergulhá-la na amostra de urina contida num recipiente durante pelo menos dez segundos. A urina não deverá chegar à parte plástica da caneta. 

Depois de tapar a ponta absorvente, o teste deve ser colocado numa superfície plana, limpa e seca enquanto aguarda pelo resultado.

Não deixe, no entanto, de ler as instruções de utilização específicas do teste que adquirir.

Quando fazer

Para uma exactidão de 99%, faça-o a partir do primeiro dia de atraso da menstruação.
Se tem ciclos irregulares, considere o seu ciclo menstrual mais longo e adicione um dia. Desta forma, evitará fazer o teste demasiado cedo.

Caso faça o teste antes do dia em que deveria ter o período, a exactidão do teste será menor. Ou seja, até pode estar grávida mas, como o seu organismo ainda não produziu hCG suficiente para ser detectada no teste, o resultado será provavelmente negativo.

«Se o teste for feito quatro dias antes do dia em que o período é esperado, a fiabilidade do teste é de apenas 50%, enquanto se for dois dias antes a exactidão sobe para 85%», explica Cristina Azevedo, farmacêutica.

Quando não fazer

Se está a fazer um tratamento de fertilidade que contém a hormona hCG ou hGM (gonadotropina menopáusica humana), não tem qualquer vantagem em fazer este tipo de testes, já que a medicação afectará os resultados.

 

Cuidados de preparação

- Verifique sempre o prazo de validade do teste antes de o comprar.

- Leia sempre as instruções de utilização do produto e siga-as criteriosamente. Embora os procedimentos sejam muito semelhantes para os vários testes disponíveis no mercado, podem surgir ligeiras alterações.

- Caso opte por fazer a colheita de urina para um recipiente, compre um esterilizado na farmácia. Caso não seja possível, recorra a um recipiente limpo e seco e não use detergentes na lavagem.

- Certifique-se de que, quer o teste quer a amostra de urina utilizada (caso opte por fazer a sua recolha num recipiente adequado) se encontram à temperatura ambiente (entre 15 e 30º C).

- Faça o teste com a primeira urina da manhã. Em princípio, é a que tem maior concentração da hormona hCG, pelo que estará a maximizar a fiabilidade do teste.

- Não ingira líquidos na manhã em que fizer o teste, de modo a não diminuir a concentração da hormona na urina.

Os resultados

Normalmente os testes apresentam uma janela de controlo e uma de resultados ou teste. Um resultado positivo é indicado pelo surgimento de uma linha na janela de resultados. A ausência desta linha indica um resultado negativo.

No entanto, a leitura da janela de resultados (seja positiva ou negativa) só é válida caso apareça uma linha na janela de controlo após terminar o teste. Caso essa linha não seja visível, o teste não está a funcionar correctamente, pelo que o resultado não é válido. Esta situação pode acontecer, por exemplo, se a tira absorvente não tiver sido suficientemente molhada.

Tenha em conta que:

- A cor das linhas não afecta a interpretação do resultado do teste. Assim, mesmo que surjam linhas de intensidades diferentes na janela de resultados e na de controlo, o resultado continua a ser positivo.

- Alguns testes alertam para o facto de poder surgir uma linha na janela de resultados 30 minutos após a sua conclusão. No entanto, esta linha não indica um resultado positivo.

 

Repita o teste se... uma semana depois de ter obtido um resultado negativo, continua a não ter menstruação. Pode ser que se tenha calculado mal o dia em que o período devia aparecer e, por isso, tenha feito o teste demasiado cedo. 

Procure o seu médico se... obtiver um resultado positivo. E também se, após repetir o teste uma semana depois do primeiro, obtiver um novo resultado negativo mas continuar sem menstruação.

Tempo de espera: Na maior parte dos testes, o resultado pode ser lido após dois a cinco minutos. 

Onde fazer?
Para maior conforto e comodidade, compre o teste numa farmácia e faço-o em casa.

Preço

Varia entre 6,50 e 13 euros, de acordo com o laboratório. Não são produtos comparticipados e não existem testes genéricos. 

Garantia de qualidade

Os testes de gravidez são considerados pelo Infarmed dispositivos médicos para diagnóstico in vitro. Certifique-se de que o teste que comprar tem inscritas na embalagem  a abreviatura IVD e a marcação CE , obrigatórias por lei.

Como autoridade nacional competente para este tipo de dispositivos, o Infarmed pode deliberar a retirada do mercado nacional dos testes que não se encontrem em conformidade, assegurando assim a qualidade dos produtos disponíveis para venda.

A última novidade


Recentemente, surgiram no mercado testes digitais que indicam também o tempo de gravidez. Estes testes permitem-lhe saber, de forma imediata, há quanto tempo está grávida. O modo de funcionamento é análogo ao dos testes tradicionais, com a nuance de ser um teste digital. 

Assim, existe apenas uma janela (um mini monitor LCD) onde surge a indicação «espera». Passados três minutos, em caso de gravidez, a mensagem «grávida» é acompanhada da indicação «1-2», «2-3» ou «3 +», de acordo com o número de semanas de gravidez estimadas a partir da concentração de hormona hCG detectada na urina. 


Para saber como são realizadas as análises de laboratório para detectar a gravidez, clique aqui


Texto: Rita Miguel com Cristina Azevedo (farmacêutica)

A responsabilidade editorial desta informação é da revista

http://saude.sapo.pt/



publicado por adm às 20:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.pesquisar
 
.posts recentes

. Testes de gravidez

. Análises para detectar a ...

. Testes de gravidez à vend...

.tags

. 10 a 11 semanas

. 11 a 12 semanas

. 12 a 16 semanas

. 18 a 24 semanas

. 19 mitos sobre a amamentação

. 25 semanas

. 26 semanas

. 28 a 33 semanas

. 28 semanas

. 35 anos

. 6 a 8 semanas

. 6 semanas

. 8 a 9 semanas

. 9 a 10 semanas

. abertura vaginal

. aborto

. aborto espontaneo

. aborto espontâneo

. ácido fólico

. actualidade

. acupuntura

. adolescente

. alcool

. alergias

. alimentação

. amamentar

. amniocentese

. analise

. anemia

. ansiedade

. anti-séptico

. aos 30 e aos 40

. as dúvidas

. asma

. bebe

. bebes

. cabelo

. calor

. casamento

. células

. células estaminai

. celulite

. cesariana

. cloasma

. colesterol

. coluna

. concelhos

. concepto

. contracções

. corpo

. corte cirúrgico

. curiosidades

. doença

. dor

. duvidas

. enjoos

. estrias

. exercício

. filho

. gases

. gemeos

. gestação

. gravida

. grávida

. gravidez

. gravidez de risco

. gravidez ectópica

. gripe

. hipertensão

. infertilidade

. leite

. mãe

. mae

. manchas

. mulher

. nascimento

. nomes

. noticias

. obesidade

. paixão

. parto

. pele

. período fertil

. placenta

. placenta prévia

. portugal

. pós-parto

. pos-parto

. prazer

. sangue

. saúde

. saude

. sentimentos

. sexo

. sintomas

. sintomas de gravidez

. testes de gravidez

. ventre

. vida

. video

. todas as tags

.arquivos

. Outubro 2016

. Maio 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

.links
.subscrever feeds