Domingo, 27 de Março de 2011
Alisamento de cabelo na gravidez

A gravidez é um momento super importante na vida feminina, afinal qual é amulher que não sonha em um dia se casar e construir a sua família.
Porém, durante esse período é necessário que as mulheres criem novos hábitos e deixem alguns para traz, os quais não são muito indicados pelos médicos e um deles é tratamentos químicos nos cabelos.
Muitos médicos acreditam que durante esse período o melhor a se fazer é evitar alguns tratamentos químicos, como por exemplo, o alisamento, além da tintura, luzes, escova progressiva e vários outros.
Esses procedimentos devem ser evitados principalmente no primeiro trimestre degestação, pois essa é considerada a fase crucial, pois está começando a se formar os órgãos do feto, podendo assim causar sérios problemas na formação do feto.
Tanto a escova progressiva como também outros tipos de tratamentos químicos que servem para alisar os cabelos, são procedimentos que necessitam de produtos que na maioria das vezes possui doses variadas de produtos químicos, como por exemplo, o formol, o qual é uma substância que é apontada pelos cientistas como altamente cancerígena, por isso, não é indicada o seu uso durante toda a gestação, em especial o primeiro trimestre gestacional.
O problema é que não há estudos e evidências sobre a segurança desse tipo de tratamento durante a gestação, por isso, os médicos recomendam a não prática do alisamento e tintura durante a gravidez e nunca é demais adotar o máximo de cautela e esperar por nove meses para voltar a ter aquela cabelo liso novamente e com a cor que você adora.
O problema na realidade é que esses produtos são aplicados a partir do couro cabeludo e nessa área há um potencial maior de absorção dessas substâncias para dentro do organismo e na gestação a absorção é ainda maior por conta das alterações hormonais decorrentes da gravidez, sendo mais seguro não realizar esses processos durante a gravidez.
Mas, além do problema de maior absorção dessas substâncias na gestação, os vapores químicos que vão se espalhando no ar no momento da aplicação não podem ser aspirados pela gravida, pois podem ser altamente prejudiciais a saúde do bebê.
Por isso, quem trabalha em um salão de beleza e está grávida deve conversar com o médico obstetra e ginecologista para ver o que é possível fazer para não entrar em contato com os vapores durante a aplicação, além do uso de máscaras e luvas para manusear os produtos.
Tome muito cuidado também com os métodos de alisamento recentes, os quais são chamados de escovas de chocolate ou de frutas, pois elas também contém a substância formol e podem ser altamente tóxicas ao organismo da gestante e ao feto.
A quantidade permitida de formol nos produtos de beleza é inferior a 0,2% e isso não tem poder nenhum alisante, por isso, tome cuidado com todos os produtos que contém formol em sua composição.
Há produtos que são certificados pela ANVISA que servem para o alisamento capilar sem formol, os quais são feitos a base de carbonato de guanidina, mas essa substância também deve ser discutida com o seu obstetra para não causar problemas futuros.

fonte:http://www.dicasgratisbrasil.com



publicado por adm às 21:42
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 21 de Março de 2011
Hormônio da gravidez é usado para emagrecer

Um novo tratamento para emagrecer tem sido feito nos Estados Unidos com injeções diárias do hormônio da gravidez, o hCG. Originalmente usado contra infertilidade, a medicação agora promete perdas de até 500g de gordura por dia.

O resultado é alcançado por mulheres que se submetem a uma dieta bastante de restritiva, de apenas 500 kcal por dia, número até cinco vezes menor que o recomendado para manutenção do peso.

Além da perda ser expressiva, ela também é bem direcionada. O emagrecimento atinge braços, pernas e cintura, regiões em evidência no corpo feminino, nas quais o prejuízo estético e de saúde pode ser maior.

Apesar do aparente sucesso, e da procura elevada em clínicas médicas, o procedimento ainda carece de estudos e comprovação científica. “Essa indicação das injeções é off label, ou seja, não está na bula”, conta Mário Cavagna, diretor da secretaria de reprodução humana da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia).

A hipótese mais comentada por médicos norte-americanos sugere uma relação entre hormônio e sensação de saciedade. As mulheres passariam a suportar melhor a fome, apesar da dieta muito restritiva.

Alguns especialistas afirmam ainda que o hormônio consiga enganar o corpo da mulher, elevando o metabolismo e fazendo a perda de gordura acontecer mais rapidamente, como se ela estivesse grávida. Isso sem prejuízo à massa muscular.

“O hormônio induz a ovulação, por isso a mulher em tratamento para engravidar recebe a injeção”, explica Cavagna. Mas a medicação é ministrada em dose única, bem diferente das aplicações diárias no tratamento para emagrecer.

O resultado disso pode ser danoso ao organismo. Há risco da menstruação cessar e até de infertilidade. “Mas como não existem estudos, não dá para saber ao certo o impacto do medicamento”, alerta o médico.

Alto custo

Apesar dos riscos e da falta de comprovação científica, o tratamento tem encontrado mulheres dispostas a pagar US$ 1 mil por mês para emagrecer. O custo é destinado às ampolas com hormônio, seringas para aplicação diária e consulta médica mensal.

O sucesso do tratamento já despertou a atenção do FDA, órgão que regula a venda de medicamentos e alimentos nos Estados Unidos. A agência alerta para a falta de evidência científica do método e afirma que recebeu relato de uma paciente vítima de embolia pulmonar após receber as injeções.

O hormônio também poderia estar ligado a outros efeitos colaterais, como depressão, coágulos e aumento do volume das mamas.

fonte:http://www.correiodoestado.com.br



publicado por adm às 18:40
link do post | comentar | favorito

Domingo, 20 de Março de 2011
Como evitar os Enjôos matinais

As mulheres que estão no começo da gravidez é comum sentirem enjôos  e vômitos, o que geralmente ocorre no período da manhã. Náuseas tende a acontecer, quando o estômago está vazio, então os médicos geralmente aconselham que as mulheres passam a comer pequenasrefeições frequentemente. Os enjôos pela manhã é extremamente comum. Isso ocorre em cerca da metade de todas as mulheres grávidas. As náuseas começam geralmente durante o primeiro mês de gravidez. Mas há mulheres que infelizmente sentem as náuseas durante toda a gestação.

O estresse emocional, viagens, ou alguns tipos de alimentos podem piorar o enjôo matinal. Os enjôos matinais geralmente continuam até o terceiro ou quarto mês de gravidez. Mas, enjôos e náusea mais leves ainda pode ir e vir durante a gravidez. E muitas vezes são desencadeados por determinados cheiros.

A causa exata desse mal estar que ocorre pelas manhãs ainda é desconhecido. No entanto, os pesquisadores acreditam que pode ser causado pelas mudanças hormonais ou baixa de açúcar no sangue durante a gravidez.

Existem algumas dicas para minimizar as náuseas, que as mulheres grávidas podem tentar, são as seguintes:

Comer um pouco de bolachas ou torradas antes de sair da cama pela manhã.
Comer um pequeno lanche antes de dormir e ao levantar para ir ao banheiro durante a noite.
Comer um lanche tão frequentemente quanto cada hora ou duas durante o dia
Manter um pequeno estoque de lanches em seu criado mudo para petiscar na parte da manhã – depois esperar 15 a 20 minutos antes de levantar.

Vale lembrar que estes lanches devem ser alimentos altamente saudáveis e com baixas calorias. Uma laranja, ameixa, tangerina, ou uma outra fruta que não seja muito gordurosa. Yogurte, palitos de cenoura e pepino, torradas que são tipos de lanchinhos leves que não vai comprometer o peso da gestante.

Isso tudo pode ser feito para evitar os enjôos matinais, já que é sabido que o enjôo é causado por estar com o estômago vazio. Nunca deve tomar remédios para enjôos sem o consentimento do médico responsável pela gestante.

fonte:http://www.mulherbeleza.com.br



publicado por adm às 18:38
link do post | comentar | favorito

Sábado, 19 de Março de 2011
Casamento feliz é essencial durante a gravidez

Uma má relação entre a mulher grávida e o seu parceiro é um dos principais factores associados à depressão pós-parto.

 

Um estudo norueguês analisou o efeito dos relacionamentos, doenças, álcool e tabaco em 50 mil grávidas e verificou que o factor que mais influi na saúde mental da mulher durante a gravidez é a satisfação com o relacionamento. As mulheres mais insatisfeitas com seus relacionamentos tinham mais tendência para ficarem depressivas.

Os problemas do trabalho também foram considerados na investigação. No entanto, o estudo demonstrou que os bons relacionamentos das futuras mães contribuíram para superar os obstáculos do dia-a-dia O estudo mostrou ainda que as mulheres mais jovens tinham mais dificuldades em lidar com os problemas durante a gravidez.

«A falha em reconhecer e tratar problemas emocionais durante a gravidez acaba em problemas tanto para a mãe quanto para o bebé e têm impacto no bem-estar de toda a família. É importante que os cursos pré-natais incluam aulas sobre relacionamentos e que seja dada a atenção necessária às mulheres que não podem contar com este tipo de suporte», alertou Gun-Mette Røsand, do Instituto de Saúde Pública da Noruega.

fonte:http://www.paisefilhos.pt/

 

 



publicado por adm às 23:38
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 11 de Março de 2011
Quais os primeiros sintomas da gravidez?

Para todas as mulheres que estão planejando ser mãe devem prestar atenção aos primeiros sinais de gravidez. Pois às vezes o desejo é tão grande que qualquer sintoma além pode ser facilmente confundido. Os primeiros possíveis sinais de gravidez  podem ser descobertos logo no início dagestação.

Mas como cada gravidez  é diferente para cada mulher os sintomas nem sempre podem ser 100% certo de que a mulher esteja realmente grávida. O primeiro possível sintoma é a menstruação atrasada, porém existem algumas mulheres que menstruam no começo da gravidez e por isso nem desconfiam de que estão grávidas. Algumas mulheres podem menstruar até o terceiro ou quarto mês da gestação.

Como pode diferir muito de mulher para mulher, os sintomas de gravidez devem ser um dilema, e a melhor coisa a fazer para tirar a dúvida e ansiedade é o exame de sangue, pois esse é o mais garantido que pode dizer com certeza se a mulher está ou não grávida.

Alguns sintomas comuns bem no começo da gestação são: Fadiga, Alterações da mama, os bicos dos peitos ficam extremamente sensíveis algumas tem dificuldade até de usar sutiã, Micção freqüente, Cólicas muito semelhantes às cólicas menstruais, Enjôos matinais, Aversões a certos alimentos até mesmo comida que a mulher gosta e está acostumada a comer, Surgimento de manchas na pele, Alta temperatura, sonolência e cansaço sem motivo aparente.

fonte:http://www.mulherbeleza.com.br



publicado por adm às 20:57
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 7 de Março de 2011
Sintomas de Gravidez

Toda mulher uma vez na vida já teve dúvidas sobre uma possível gravidez, assim, iremos descrever alguns destes sintomas para esclarecer possíveis dúvidas.

Antes, quero deixar claro que o tempo de gestação se conta a partir da data da última menstruação e não a partir da data da relação sexual. Os sintomas de gravidez surgem em média uma semana após a data prevista para a menstruação, mas, não é regra visto que cada organismo funciona de forma diferente. Então, se você teve uma relação sem contraceptivo e começar a sentir algo diferente após uma semana, sem dúvidas é o seu psicológico que está “preocupado ou ansioso” com uma possível gravidez.

Bom, vários são os sintomas que podem surgir em uma mulher e o mais comum, depois do atraso menstrual, é a náusea. A náusea, na maioria dos casos, se limita ao primeiro trimestre de gestação, mas, podem durar mais tempo em alguns casos. A azia também é muito comum neste período.

Outro sintoma é o aumento do tamanho dos seios e maior sensibilidade. Isso ocorre por causa dos hormônios e, também para a produção do leite materno.

A sonolência também é um sintoma que acomete muitas mulheres. Isso ocorre poruqe o corpo gasta energia em dobro por conta do desenvolvimento do feto.

Também pode ocorrer aumento da freqüência urinária. Isso ocorre conforme o feto cresce no útero e, o mesmo, comprime a bexiga.

Outros sintomas menos freqüentes são: tonturas e dores de cabeça. Vale lembrar em alguns casos, a gravidez cursa sem nenhum sintoma.

Meninas, esses são os principais sintomas que podem surgir logo no início da gestação, em caso de dúvidas em relação a uma possível gravidez procure um médico!

Fonte:

Por Anna Linhares
Redação Dona Giraffa



publicado por adm às 20:53
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 2 de Março de 2011
Como manter a forma depois da gravidez

Depois de nove meses de gestação e também de muita expectativa, o bebê chega e dá alegria e todos da família, precisando da atenção total da mãe para os cuidados essenciais, ocupando quase que o tempo integral da mãe.
Por mais  que este momento seja de muita emoção e festa, é necessário também começar a pensar em como recuperar a sua forma física, afinal querendo ou não toda gestação deixa vestígios no corpo e isso acaba mudando e diminuindo a autoestima da mulher.
Ficar com os seios caídos e flácidos, barriga mais saliente e flácida e com aquele excesso de gordura são os maiores tremores das futuras mamães. Mas, saiba que é possível sim voltar a ficar esbelta novamente e sem precisar de nenhum tipo de tratamento estético a base de cirurgia, basta somente ter muita disposição e encarar um cardápio mais balanceado e uma rotina frequente de atividades físicas, por isso, veja aqui algumas dicas para perder peso depois da gravidez:
Cuidar da alimentação após a gravidez: para conseguir voltar à forma depois dos nove meses de gestação é indicado que antes de tudo, ou seja, desde o início da gestação, aonde a mulher deve criar hábitos saudáveis, ingerindo alimentos saudáveis e que tragam benefícios tanto para a mamãe como também para o desenvolvimento do feto e o ideal é engordar de 9 a 12 quilos durante toda a gestação, assim será mais fácil voltar em forma depois da gestação;
Para voltar forma mais rapidamente é indicado fazer pelo menos cinco refeições diárias a cada três horas, respeitando todos os intervalos e se alimentando com alimentos naturais e saudáveis, você certamente não irá sentir fome ao longo do dia e ainda irá acelerar o seu metabolismo. Durante a amamentação é importante que a mamãe acrescente em sua dieta alimentos com minerais como cálcio e ferro e muita proteína, os quais são encontrados em cereais, legumes. Grãos integrais, peixes, carnes vermelhas, gema de ovo, frango e etc;
Resista o máximo possível à tentação dos doces e das frituras, optando sempre por frutas, verduras e legumes, pois além de serem excelentes fontes de fibras e vitaminas, ajudam no funcionamento correto do intestino e ainda dá uma maior sensação de saciedade, possuindo baixo valor calórico e saciando mais rápido;
Mantenha o corpo hidratado diariamente antes e depois do nascimento do bebê, pois ajuda na produção de leite e também mantem a forma. Beba dois litros de água por dia, podendo variar entre chás, sucos, água de coco e água natural;
Pratique exercícios depois do parto, mas lembre-se que logo depois do parto não é indicado correr para a academia e ficar horas e horas praticando exercícios, pois atividades intensas podem interferir na produção de leite e o corpo está se adaptando a esta nova fase da vida nunca vivida antes. Por isso, as caminhadas são ótimos exercícios para quem está retomando a rotina. Caminhe por pelo menos 30 minutos diários e já irá verificar os resultados;
A barriga é a região do corpo que mais sofre na gestação, por isso, os abdominais são uma ótima pedida para poder serem feitos em casa, então comece fazendo 10 por dias e vá aumentando a quantidade de acordo com os limites de seu corpo e lembre-se que não adianta querer fazer mais do que seu organismo aguenta só para compensar os quilos ganhos;
Algumas regiões do corpo como peito, costas, lombar abdômen precisam de exercícios que os enrijeçam e tonifique os músculos, mas é indicado alternar entre os exercícios aeróbicos e a musculação, assim você irá perder peso e ficar durinho ao mesmo tempo;
A drenagem é um procedimento muito usado pelas mulheres, sendo um procedimento indicado antes, durante e depois a gestação. Consiste-se em uma massagem que estimula nosso organismo a eliminar toxinas e líquidos, diminuindo medidas e a retenção líquida no organismo;
E, para finalizar, a amamentação é algo muito estimulado por conta dos benefícios que o ato traz para o bebé e ainda há vários benefícios para a mamãe, pois a amamentação ajuda na prevenção de uma possível gravidez, diminui o tamanho do útero, fazendo com que ele volte mais rapidamente ao seu tamanho normal e ainda por gastar energias, faz com que o corpo consuma as gorduras e queime mais calorias, portanto ajuda no emagrecimento.

fonte:http://www.dicasgratisbrasil.com/



publicado por adm às 22:34
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 1 de Março de 2011
Benefícios da acupuntura na gravidez

A acupuntura pode ser uma grande aliada no período de gestação, auxiliando o corpo a se adaptar às transformações e contribuindo para uma melhora global no organismo da mulher.

A lista dos benefícios da utilização da acupuntura no período de gestação é bastante ampla. A prática, reconhecida por suas funções analgésicas e anti-inflamatórias, ajuda a reduzir e até mesmo evitar diversos sintomas decorrentes da gravidez, como náuseas e ansiedade, além de amenizar as dores nas costas, uma das maiores queixas das gestantes.

A aplicação das agulhas estimula as terminações nervosas, que enviam mensagens ao cérebro, liberando substâncias analgésicas e desencadeando reações no organismo, como alívio da dor, relaxamento muscular e estimulação das funções imunológicas, entre outras.

O uso da acupuntura durante a gestação é um tratamento complementar seguro e efetivo para os desconfortos da gravidez. No primeiro trimestre, a indicação é voltada para amenizar enjoos, vômitos e dores de cabeça e no final, para dores lombares e insônia e ainda pode ser uma grande aliada no tratamento da azia e gastrite, sem que a gestante tenha que se submeter aos medicamentos convencionais, que podem trazer efeitos colaterais.

Mas os benefícios podem ir além. Durante as sessões o bebê também é beneficiado, visto que uma gravidez tranquila reflete no desenvolvimento do feto. Na fase do pós-parto, a acupuntura ajuda a reequilibrar as funções do organismo e a produção hormonal. Ainda, como atua no sistema nervoso central e periférico, a técnica é recomendada para casos de depressão pós-parto, que vai agir regularizando a oferta de neurotransmissores como serotonina e noradrenalina, sem os indesejáveis efeitos colaterais de medicamentos.

As sessões de acupuntura devem ser feitas de acordo com a intensidade dos sintomas apresentados. Em geral, variam de uma a duas vezes por semana. É necessário que se explique detalhadamente à paciente, cada procedimento que iremos realizar, para que o mesmo se sinta seguro quando aplicarmos as agulhas. Por se tratar de um método invasivo, as agulhas devem ser descartáveis e o procedimento deve ser exercido por médico especializado, explica o Dr. Dirceu de Lavor Sales.

É preciso considerar que a acupuntura é um procedimento invasivo e, quando realizada por indivíduos sem a devida qualificação, tem se revelado extremamente danosa. A escolha de um profissional adequado, é essencial para que o paciente possa usufruir dos inúmeros benefícios que o método comprovadamente traz, sem sofrer efeitos indesejados”, afirma Dr. Dirceu de Lavôr Sales, médico especializado em acupuntura e presidente do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura, órgão oficial da acupuntura médica do país.

CMBA - Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura (www.cmba.org.br) - órgão oficial da acupuntura médica do país, reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira, Federação Nacional dos Médicos e Comissão Nacional de Residência Médica.

 

fonte:revistafator



publicado por adm às 22:47
link do post | comentar | favorito

Cuidados da pele na gravidez

Todo organismo muda com a chegada de uma nova vida e isso acontece também com o maior órgão do nosso corpo humano, a pele, a qual sofre importantes modificações durante toda a gestação.
Muito além do que uma preocupação estética, pois cuidar da pele durante toda a gestação é uma questão de saúde. A revolução que os hormônios promovem no corpo de uma grávida afeta também a pele, escurecendo as auréolas do seio e a vulva escurece, surgindo uma linha negra no meio da barriga.
Atualmente há na área da saúde o profissional dermatologista especializado em gestantes. A nossa pele é o maior órgão humano e o mesmo não fica imune das alterações endocrinológicas e metabólicas que acabam ocorrendo durante toda a gestação. As principais alterações fisiológicas são o avermelhamento dos pés e das mãos, escurecimento da pele e o surgimento de pequenos vasos na face e no colo. Algumas mudanças são inevitáveis, como a pele do rosto, a qual pode ficar oleosa e ocasionar o aparecimento de espinhas e a pele do corpo, a qual pode ficar mais  seca. Por isso, veja aqui algumas dicas de como cuidar da pele durante a gestação:
Hidratação: é importante a hidratação tanto como o rosto como o corpo e ambos precisam de cuidados na hidratação, mesmo com o aparecimento da acne. Já a retenção de líquidos e o inchaço que são comuns na gestação, podem influenciar na absorção de substâncias na pele e a pele da gestante fica mais hidratada e, por isso, as chances de absorver substâncias em contato com a pele se torna maior. Mas isso, às vezes pode aumentar o risco de irritação na pele, por isso, o uso de produtos neutros e hipoalérgicos são essenciais para o cuidado da pele.
É necessário também analisar o perfume de todos os cosméticos, pois o mesmo pode enjoar a grávida por conta dos enjoos. A hidratação pode ser feita com produtos que contenham gluconolactato, óleo de amêndoa, semente de uva e úreia. Já ao contrário, é restrito os produtos a base de ácido retinóico que é uma substância que pode causar a má formação no feto e, além dele é indicado evitar também produtos com chumbo, alumínio e retinaldeído, pois interagem com o organismo.
Proteção solar: a proteção solar é importante durante toda a vida, além do uso dos chapéus e óculos escuros. O uso do filtro solar é necessário diariamente, indicado para qualquer fase da vida. Este produto tem a capacidade de proteger a pele e não faz mau nenhum ao bebê, porém é necessário observar um detalhe, as gestantes que sofrem com problemas de espinhas por causa das alterações hormonais deve optar por filtro solar em gel, pois o outro tipo de filtro favorecem o surgimento de novas espinhas.

fonte:http://www.dicasgratisbrasil.com



publicado por adm às 22:33
link do post | comentar | favorito

.pesquisar
 
.posts recentes

. Tudo sobre vacinas para g...

. Mulheres aconselhadas a c...

. Quer engravidar? Fique at...

. Saúde: 20% das mulheres g...

. 5 alimentos proibidos na ...

. Vinte e um fatos bizarros...

. Evite certos alimentos...

. Os exames que toda mulher...

. Benefícios da ingestão de...

. Obesidade na gravidez aum...

. Oftalmologista diz que us...

. Tipo de coceira rara na g...

. Usar antibiótico durante ...

. Obesidade na gravidez

. Mulheres com distúrbios a...

.tags

. 10 a 11 semanas

. 11 a 12 semanas

. 12 a 16 semanas

. 18 a 24 semanas

. 19 mitos sobre a amamentação

. 25 semanas

. 26 semanas

. 28 a 33 semanas

. 28 semanas

. 35 anos

. 6 a 8 semanas

. 6 semanas

. 8 a 9 semanas

. 9 a 10 semanas

. abertura vaginal

. aborto

. aborto espontaneo

. aborto espontâneo

. ácido fólico

. actualidade

. acupuntura

. adolescente

. alcool

. alergias

. alimentação

. amamentar

. amniocentese

. analise

. anemia

. ansiedade

. anti-séptico

. aos 30 e aos 40

. as dúvidas

. asma

. bebe

. bebes

. cabelo

. calor

. casamento

. células

. células estaminai

. celulite

. cesariana

. cloasma

. colesterol

. coluna

. concelhos

. concepto

. contracções

. corpo

. corte cirúrgico

. curiosidades

. doença

. dor

. duvidas

. enjoos

. estrias

. exercício

. filho

. gases

. gemeos

. gestação

. gravida

. grávida

. gravidez

. gravidez de risco

. gravidez ectópica

. gripe

. hipertensão

. infertilidade

. leite

. mãe

. mae

. manchas

. mulher

. nascimento

. nomes

. noticias

. obesidade

. paixão

. parto

. pele

. período fertil

. placenta

. placenta prévia

. portugal

. pós-parto

. pos-parto

. prazer

. sangue

. saúde

. saude

. sentimentos

. sexo

. sintomas

. sintomas de gravidez

. testes de gravidez

. ventre

. vida

. video

. todas as tags

.arquivos

. Outubro 2016

. Maio 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

.links
.subscrever feeds