Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo Sobre a Gravidez

A gravidez é um momento único na vida duma mulher, durante todo o tempo são enumeras as perguntas que ficam sem resposta, as preocupações com o nosso bebé, as incertezas e as duvidas que ficam no ar. Aqui será o espaço para acabar com algumas

A gravidez é um momento único na vida duma mulher, durante todo o tempo são enumeras as perguntas que ficam sem resposta, as preocupações com o nosso bebé, as incertezas e as duvidas que ficam no ar. Aqui será o espaço para acabar com algumas

Tudo Sobre a Gravidez

27
Ago11

Enjoos na gravidez da mãe afectam psique da criança

adm

Os bebés nascidos de mães que durante a gravidez tiveram casos excessivos de náusea e de vómitos têm, no futuro, mais riscos de depressão e de ansiedade.
O problema, conhecido pela terminologia médica Hiperemese Gravídica (HG),  pode ter consequências que vão além da gravidez e atingir mais tarde as crianças.
Uma pesquisa, publicada, na quarta-feira, no “Journal of Developmental Origins of Health and Disease”, do Canadá, revela que os bebés nascidos de mães que tiveram HG são 3,6 vezes mais susceptíveis de desenvolver, na vida adulta, problemas de ansiedade, transtorno bipolar e depressão.
Estudos anteriores já revelavam que as crianças nascidas de mulheres que tiveram situações de náusea persistente nos três primeiros meses da gravidez tinham mais problemas de atenção e de aprendizagem aos 12 anos.  
“Apesar da hiperemese gravídica poder causar a fome e a desidratação na gravidez, nenhum estudo determinara os efeitos, a longo prazo, para o bebé”, disse Marlena Fejzo, pesquisadora da HG.
A pesquisa, conduzida pela equipa de Marlene Fejzo, permitiu que mulheres com HG descrevessem o histórico comportamental e emocional dos filhos.
E esclareceu que 16 por cento das mulheres grávidas apresentavam-se com depressão.  
O estudo revelou também que 38 por cento dos casos do grupo pesquisado relataram um transtorno psicológico ou comportamental em comparação com 15 por cento do grupo controlado.
Uma das hipóteses encontradas mostra que as taxas mais elevadas entre os bebés expostos a HG podem ser causadas pela desnutrição prolongada e desidratação das mães durante o desenvolvimento do cérebro fetal. A ansiedade e o stress são comuns durante e após o tempo de gravidez.
A HG é caracterizada por náuseas e vómitos violentos que causam desidratação e inanição.
Não existe uma causa conhecida, mas acredita-se que factores psicológicos podem desencadear vómitos intensos. 
A hiperemese desaparece, normalmente, por si só depois de alguns dias, mas durante a sua ocorrência é preciso manter a gestante hidratada e também repor as vitaminas perdidas.
A HG é diferente do mal-estar comum que afecta muitas mulheres em gestação. Se a grávida passar mal, sem haver perda de peso e desidratação, não é susceptível de contrair a  hiperemese gravídica.

fonte:http://jornaldeangola.sapo.ao/

10
Ago11

Comer vegetais durante a gravidez combate 'aversão' dos filhos

adm

Um grupo de cientistas defende que as mães que comem vegetais durante a gravidez fazem com que os filhos ganhem gosto por este tipo de alimentos.

 

Fazer com que os filhos os comam, por vezes é uma tarefa difícil. Agora, um estudo realizado por vários cientistas do Monell Chemical Senses Center, nos Estados Unidos, defende que esta situação poderá inverter-se se as mães comerem vegetais durante os nove meses em que estão grávidas.

Segundo o jornal 'Daily Mail', os investigadores americanos defendem que os bebés podem contrair o gosto por alimentos saudáveis ainda no útero.

Publicada pela revista 'Pediatrics', a investigação concluiu que também os sabores são passados da mãe para o filho através do líquido amniótico ou do leite materno.

Coisas como baunilha, cenoura ou alho são alguns dos exemplos de sabores que foram comprovados como sendo possíveis de transmitir através do leite materno ou do líquido amniótico, referiu Julie Mennella, líder do estudo.

Outro estudo realizado com mulheres grávidas, em que estas foram divididas em dois grupos, foi pedido que a uma parte fosse consumido, durante toda a gravidez, sumo de cenoura e que num outro não. Os cientistas puderam comprovar que os filhos cujas mães durante a gestação ingeriram o sumo, aceitaram melhor a ingestão de cenouras.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D