Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tudo Sobre a Gravidez

A gravidez é um momento único na vida duma mulher, durante todo o tempo são enumeras as perguntas que ficam sem resposta, as preocupações com o nosso bebé, as incertezas e as duvidas que ficam no ar. Aqui será o espaço para acabar com algumas

A gravidez é um momento único na vida duma mulher, durante todo o tempo são enumeras as perguntas que ficam sem resposta, as preocupações com o nosso bebé, as incertezas e as duvidas que ficam no ar. Aqui será o espaço para acabar com algumas

Tudo Sobre a Gravidez

16
Fev11

Estudo alerta para o uso de raio-X na gravidez e em bebés

adm

Um novo estudo sugere que há um ligeiro aumento do risco de cancro em bebés sujeitos a raio-X, antes dos três meses de idade, e naqueles cujas mães fizeram o exame durante a gravidez.

 

Os resultados destacam a necessidade de os médicos terem mais cuidado com o uso do raio-X em mulheres grávidas e crianças, avança o site HealthDay.

 

No estudo, Preetha Rajaraman, do Instituto Nacional do Cancro dos EUA, e colegas analisaram o uso de raio-X e ultra-som, em 2690 crianças com cancro e 4858 crianças saudáveis que fizeram parte do UK Childhood Cancer Study.

 

As mães de 305 crianças foram submetidas a um ou mais exames de raio-X enquanto estavam grávidas (um total de 319), e 170 crianças fizeram pelo menos um exame de diagnóstico por raio-X no início da infância (um total de 247). Foram realizados 13.723 ultra-sons durante a gestação e 138 em bebés.

 

Aumento ligeiro

 

Os bebés cujas mães realizaram o exame durante a gravidez tiveram um risco levemente maior para desenvolver qualquer cancro infantil e leucemia, embora o aumento não seja estatisticamente significativo. As crianças sujeitas a raio-X no início da infância tiveram um risco ligeiro e não significativo para desenvolver qualquer tipo de cancro infantil, leucemia e linfoma.

 

O ultra-som não foi associado a um risco aumentado de cancro, de acordo com o relatório publicado no British Medical Journal.

 

"Os nossos resultados indicam possíveis riscos de cancro a partir da radiação em doses menores àquelas associadas à tomografia computadorizada. E sugerem a necessidade de uma utilização prudente do raio-X no abdómen/pélvis da mãe, durante a gravidez e em crianças muito pequenas", concluíram os cientistas.

fonte:http://www.pop.eu.com/n

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D