Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo Sobre a Gravidez

A gravidez é um momento único na vida duma mulher, durante todo o tempo são enumeras as perguntas que ficam sem resposta, as preocupações com o nosso bebé, as incertezas e as duvidas que ficam no ar. Aqui será o espaço para acabar com algumas

A gravidez é um momento único na vida duma mulher, durante todo o tempo são enumeras as perguntas que ficam sem resposta, as preocupações com o nosso bebé, as incertezas e as duvidas que ficam no ar. Aqui será o espaço para acabar com algumas

Tudo Sobre a Gravidez

15
Abr10

Episiotomia

adm

A episiotomia é um corte cirúrgico efectuado no períneo, de modo a alargar a abertura vaginal, para facilitar a saída do bebé. É feito em 99% dos partos, principalmente se for o primeiro.

Deve ser feito nas seguintes circunstâncias:
- A cabeça do bebé é grande demais para a abertura vaginal.
- O nascimento está prestes a acontecer e o períneo não se distendeu o suficiente;
- A mãe não consegue parar de empurrar;
- O bebé não está de cabeça mas sim de nádegas e o parto está a ser difícil;
- O bebé está em sofrimento;
- É necessário o uso de fórceps

Quando a cabeça do bebé aparece, a mãe deve deixar de empurrar para que o útero a solte de uma forma gradual e não repentina. Contudo, se a cabeça do bebé sair de repente, por a mãe estar a fazer muita força de expulsão, é provável que ocorram rasgões e lacerações à volta da entrada vaginal, que ficará com bordos irregulares, difíceis de coser. Consequentemente, a cura será mais difícil, para além de que o ânus ou o canal da uretra podem ficar danificados.

Nessa altura, faz-se a episiotomia, ou seja, uma incisão vertical para baixo (na direcção do ânus), de aproximadamente 4 cm, com a ajuda de uma tesoura ou bisturi. Geralmente, a anestesia epidural que foi aplicada no início do trabalho de parto é suficiente para fazer o corte. No entanto, se não houve epidural, será necessário um anestésico local no períneo, conhecido por bloco pudendo.

Contudo, é preciso ter alguns cuidados. A episiotomia só deve ser executada no momento em que o períneo se tiver estreitado. Se for mais cedo, pode causar danos nos vasos sanguíneos, no músculo e na pele. No corte também podem ocorrer hematomas e edemas. Se forem dados pontos muito apertados, depois do parto para fechar a incisão, pode haver um grande desconforto na cicatrização que pode mesmo ser dolorosa, prejudicando, por isso, a pratica sexual por um longo período de tempo. Se quiser, tem todo o direito de avisar o médico de que pretende evitar a episiotomia a menos que seja absolutamente necessário.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D