Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo Sobre a Gravidez

A gravidez é um momento único na vida duma mulher, durante todo o tempo são enumeras as perguntas que ficam sem resposta, as preocupações com o nosso bebé, as incertezas e as duvidas que ficam no ar. Aqui será o espaço para acabar com algumas

A gravidez é um momento único na vida duma mulher, durante todo o tempo são enumeras as perguntas que ficam sem resposta, as preocupações com o nosso bebé, as incertezas e as duvidas que ficam no ar. Aqui será o espaço para acabar com algumas

Tudo Sobre a Gravidez

23
Set11

Produtos de cabelo permitidos na gravidez

adm

Os obstetras têm bons motivos para proibir o uso de alisantes na gestação. Além do risco de causarem alergia, por causa da sensibilidade aumentada da grávida, eles são nocivos ao bebê.

A mais nova evidência disso vem da tese de mestrado do biólogo Arnaldo Couto, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, no Rio de Janeiro, publicada em julho. Após analisar 150 compostos de alisantes e tinturas, Arnaldo identificou 32 substâncias que, usadas no primeiro e no segundo trimestres da gravidez, aumentam em até três vezes o risco de leucemia aguda antes dos 2 anos.

As escovas progressivas também não servem para você. "Muitas fórmulas ainda trazem formol, substância que já está proibida em cosméticos capilares por ser abortiva e cancerígena", alerta a engenheira química Camila Cerdeira, da K.Pro Profissional, em São Paulo.

Mas, se não aceita a ideia de trocar o time das lisas pelo das cacheadas, não precisa passar os próximos nove meses de mal com o espelho.

A boa e velha escova feita com o secador não tem contraindicação e evoluiu (agradeça à tecnologia!). O uso de escova térmica e secador com íons negativos, por exemplo, fecha a cutícula dos fios e melhora a hidratação. "Isso diminui o arrepiado e intensifica o brilho", afirma o técnico Augusto Moraes, da Ga.Ma Italy, em São Paulo. Os modelos com turmalina aumentam em dez vezes esse efeito, e os de cerâmica previnem o ressecamento.

Também a nova geração de finalizadores conspira a favor dos lisos. Além de proteger do calor do secador e da chapinha, eles facilitam a escovação e fazem o liso durar mais. "É só espalhar um pouco na palma das mãos e aplicar ao longo do comprimento e nas pontas", diz a cabeleireira Cris Calçolari, do salão L'Officiel III, em São Paulo.

fonte:http://mdemulher.abril.com.br/

27
Mar11

Alisamento de cabelo na gravidez

adm

A gravidez é um momento super importante na vida feminina, afinal qual é amulher que não sonha em um dia se casar e construir a sua família.
Porém, durante esse período é necessário que as mulheres criem novos hábitos e deixem alguns para traz, os quais não são muito indicados pelos médicos e um deles é tratamentos químicos nos cabelos.
Muitos médicos acreditam que durante esse período o melhor a se fazer é evitar alguns tratamentos químicos, como por exemplo, o alisamento, além da tintura, luzes, escova progressiva e vários outros.
Esses procedimentos devem ser evitados principalmente no primeiro trimestre degestação, pois essa é considerada a fase crucial, pois está começando a se formar os órgãos do feto, podendo assim causar sérios problemas na formação do feto.
Tanto a escova progressiva como também outros tipos de tratamentos químicos que servem para alisar os cabelos, são procedimentos que necessitam de produtos que na maioria das vezes possui doses variadas de produtos químicos, como por exemplo, o formol, o qual é uma substância que é apontada pelos cientistas como altamente cancerígena, por isso, não é indicada o seu uso durante toda a gestação, em especial o primeiro trimestre gestacional.
O problema é que não há estudos e evidências sobre a segurança desse tipo de tratamento durante a gestação, por isso, os médicos recomendam a não prática do alisamento e tintura durante a gravidez e nunca é demais adotar o máximo de cautela e esperar por nove meses para voltar a ter aquela cabelo liso novamente e com a cor que você adora.
O problema na realidade é que esses produtos são aplicados a partir do couro cabeludo e nessa área há um potencial maior de absorção dessas substâncias para dentro do organismo e na gestação a absorção é ainda maior por conta das alterações hormonais decorrentes da gravidez, sendo mais seguro não realizar esses processos durante a gravidez.
Mas, além do problema de maior absorção dessas substâncias na gestação, os vapores químicos que vão se espalhando no ar no momento da aplicação não podem ser aspirados pela gravida, pois podem ser altamente prejudiciais a saúde do bebê.
Por isso, quem trabalha em um salão de beleza e está grávida deve conversar com o médico obstetra e ginecologista para ver o que é possível fazer para não entrar em contato com os vapores durante a aplicação, além do uso de máscaras e luvas para manusear os produtos.
Tome muito cuidado também com os métodos de alisamento recentes, os quais são chamados de escovas de chocolate ou de frutas, pois elas também contém a substância formol e podem ser altamente tóxicas ao organismo da gestante e ao feto.
A quantidade permitida de formol nos produtos de beleza é inferior a 0,2% e isso não tem poder nenhum alisante, por isso, tome cuidado com todos os produtos que contém formol em sua composição.
Há produtos que são certificados pela ANVISA que servem para o alisamento capilar sem formol, os quais são feitos a base de carbonato de guanidina, mas essa substância também deve ser discutida com o seu obstetra para não causar problemas futuros.

fonte:http://www.dicasgratisbrasil.com

14
Jan11

Cuidados Com Cabelos na Gravidez

adm

Muitas mulheres ficam preocupadas durante a gravidez com a sua aparência fìsica , mudanças em seu corpo e cabelos são as preocupações mais comuns entre as gestantes. As mudanças nos cabelos são sentidas ao longo da gestação.  Elas começam quando os hormônios entram em ação. Se seus cabelos são secos, durante a gestação podem se tornar oleosos e vice-versa.

Os lisos podem ganhar cachos e ondas, etc…É preciso se adaptar com as mudanças do seu corpo. Mas não se preocupe as transformações no cabelo costuma ser sempre uma grata surpresa para a futura mamãe.  Tudo porqua a progesterona diminui a queda do cabelo e durante a gravidez ele costuma ficar mais bonito e volumoso.

Porém, a gestante não deve relaxar com os cuidados dos cabelos, pois cerca de três meses após o parto os cabelos começam apresentar queda intensa, que só irá normalizar após um ano. Faça uma alimentação balanceada ,ingira bastante líquido, alimente-se com frutas e alimentos com baixo teor de gordura. Não esqueça de investir em um bom xampu específico para o seu tipo de cabelo e uma boa máscara de hidratação. Seguindo essas dicas certamente você terá cabelos bonitos e saudáveis durante a gravidez.

fonte:http://todaperfeita.com.br

20
Jun10

Durante a gravidez posso ou não pintar os cabelos?

adm

Uma mulher grávida pode pintar os cabelos? Eis a questão que atormenta a maioria das gestantes. Qualquer tratamento químico para cabelos pode deflagrar reações alérgicas nas futuras mamães, mesmo nas que nunca tiveram esse problema antes. 

Na gravidez, o corpo feminino se transforma conforme a dança dos hormônios e até mesmo um inofensivo batom velho pode causar uma reação esquisita.

A pele da mulher fica mais hidratada e, por essa razão, absorve com mais intensidade qualquer substância, aumentando as chances de irritação. Por isso, o couro cabeludo pode apresentar coceira e vermelhidão depois de uma sessão de pintura.

Lembre-se de que a tintura pode ser inalada e causar alergias respiratórias. Isso vale para os produtos com amônia, iodo e peróxido de hidrogênio na fórmula. Se a mulher tiver sensibilidade a eles, pode realmente apresentar alguma reação. As escovas definitivas que levam formol também provocam fortes reações.

Pode

Mas quando o assunto é a saúde do feto, os médicos não entram em acordo. Para alguns especialistas, as modernas tinturas e tonalizantes não oferecem nenhum perigo à criança, já que aboliram os temidos metais pesados de sua composição. Essas substâncias, como o chumbo, o alumínio e o cobre, poderiam levar a distúrbios neurológicos graves e à malformação do sistema nervoso central. No entanto, os produtos que hoje circulam no mercado são (ou pelo menos, deveriam ser) seguros e liberados durante a gravidez.

Não Pode

Já outros médicos discordam desse raciocínio, argumentam recomendam passar longe das químicas para cabelos, pois esses cosméticos são inócuos quando as condições de saúde estão perfeitas, mas o corpo muda muito durante a gravidez. A pele das gestantes, por ser mais sensível, abriria caminho para alguns componentes entrarem na circulação sanguínea e, de lá, chegarem à placenta e ao feto. Na gravidez, as variáveis são outras e não dá para prever as conseqüências.

Enfim…

O fato é que nenhum estudo comprovou os efeitos das tinturas para cabelos na saúde dos bebês. Provavelmente, elas não causam malformação. Mas, como ninguém fez testes para assegurar, por precaução não são recomendadas. Outros especialistas preferem o meio-termo e, após o primeiro trimestre, liberam apenas xampus tonalizantes e tinturas naturais, como a hena.

05
Abr10

A queda de cabelo abundante pos-parto será normal?

adm

- Gravidez e Pós-Parto - Necessidade suplementar de nutrientes para cabelos e unhas enfraquecidos:

As unhas e os cabelos são constituídos essencialmente por uma proteína de estrutura rígida - a Queratina.

A gravidez corresponde a um estado fisiológico da mulher que se caracteriza pela ocorrência de numerosas alterações, tanto hormonais como metabólicas.

A nível hormonal verifica-se um aumento de estrogéneos, hormonas femininas que estimulam o crescimento de cabelo e unhas. Nesta fase, 95% dos cabelos encontram-se em formação (anagénese) e a fase de queda (telogénese) encontra-se interrompida. Por este motivo, a normal queda de cabelo não se verifica na gravidez. No entanto, as alterações metabólicas que ocorrem durante a gravidez vão-se traduzir numa necessidade suplementar de aporte de nutrientes no organismo da mulher, uma vez que vão ser indispensáveis para a alimentação do feto.

A carência nutricional que normalmente se verifica durante a gravidez vai condicionar a estrutura do cabelo e unhas, uma vez que os nutrientes são essenciais para a síntese de um cabelo e unhas íntegros, traduzindo-se numa fragilidade capilar e ungueal. Apesar de ocorrer um estímulo do seu crescimento, forma-se um cabelo frágil, quebradiço e espigado, bem como unhas frágeis e quebradiças.

No post parto, ocorre um restabelecimento do equilíbrio hormonal acompanhado de um aumento da % de cabelo em queda. Após 3 meses do parto, os cabelos que estavam em fase de anagénese na gravidez vão passar para a fase de telogénese, verificando-se a queda do cabelo que não caiu durante a gravidez, de um modo difuso e acentuado.

Durante o período após o parto, verificam-se igualmente carências nuricionais, particularmente agravadas pelo aleitamento em que há uma necessidade suplementar de aporte específico de nutrientes, que vão afectar a integridade capilar e ungueal.

Um estudo publicado no Jornal de Nutrição da Sociedade Americana das Ciências Nutricionais, Pregnancy and Lactation: Physiological Adjustments, Nutritional Requirments and the Role of Dietary Supplements; 0022-3166; 2003, refere que durante a gravidez e aleitamento há uma necessidade suplementar de numerosos nutrientes, entre outros:

Nutrientes Gravidez Aleitamento
Proteínas 54,35% 54,35%
Vitamina B5 20% 40%
Minerais (Zinco) 37,50% 50%
Biotina (Vitamina H) 0% 16,67%


Tabela 1- Necessidades nutritivas suplementares (%) que ocorrem na gravidez e no período de aleitamento.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D