Sexta-feira, 13 de Maio de 2011
Os desconfortos da gravidez

De tão frequentes no início da gestação, os enjoos chegam a ser o primeiro sinal da gravidez. Mas a partir da 12ª semana, eles tendem a diminuir e dão lugar a outros incômodos.

O corpo sofre uma série de alterações físicas e hormonais para o feto crescer, só que algumas mudanças podem atrapalhar o cotidiano da mulher.

“Cuidados simples resolvem ou aliviam a maioria das situações”, afirma o ginecologista e obstetra Ricardo Carvalho Cavalli, secretário da comissão de assistência pré-natal da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia).

Enjoos

Náuseas, enjoos e vômitos acontecem porque o paladar da mulher muda. “Ela começa a gostar de outros alimentos e passa a rejeitar alguns que normalmente comia”, observa o ginecologista e obstetra Edilson da Costa Ogeda, consultor da CordCell e diretor da maternidade do Hospital Samaritano.

A primeira medida é fracionar a alimentação. Torne as refeições pequenas e constantes, evite gordura e coma biscoitos de água e sal antes de escovar os dentes pela manhã, eles são bons para quebrar o jejum sem muito impacto.

Se nada disso funcionar, os médicos partem para o tratamento medicamentoso. “É preciso cuidado nesta hora porque a mulher está grávida e nem todo medicamento deve ser usado. O médico é quem deve escolher”, afirma Ogeda.

Existem também muitas receitas caseiras que, embora não tenham eficácia científica, podem ajudar a mulher na adequação de seu novo paladar. “Isso tudo geralmente acaba após 12 semanas de gravidez”, comenta. Mas não é incomum algumas mulheres terem enjoos durante toda a gestação.

Cansaço e inchaço

O retorno venoso é prejudicado em algumas gestantes por questões hormonais e pelo crescimento do útero. O sangue perde agilidade para voltar das extremidades do corpo e isso causa sensação de cansaço e sonolência.

O incômodo pode surgir no início da gestação e persistir até o parto, podendo ainda ter a intensidade aumentada pelo crescimento do útero. O retorno venoso deficiente pode ainda provocar inchaço nas pernas e varizes, uma vez que o sangue pressiona as veias nos membros inferiores.

Uma solução é usar meias elásticas. “Elas podem ser vestidas logo que a mulher acordar, antes dela levantar”, orienta Ogeda. Se ela levantar para ir ao banheiro ou para beber água, é preciso deitar novamente e levantar as pernas no ângulo de 45 graus antes de colocar as meias. “Senão o efeito delas é prejudicado”, adverte o médico.

As meias também ajudam no combate às varizes, mas é preciso também evitar o ganho de peso rápido ou exagerado. Se a mulher seguir o pré-natal corretamente e não exagerar na alimentação, ela deve ganhar cerca de sete a dez quilos. “Não dá para uma gestante engordar 20 quilos, isso é ruim para a saúde dela”, alerta.

O médico diz ainda que os inchaços requerem observação atenta durante o pré-natal, pois eles podem indicar que a mulher está desenvolvendo hipertensão. O aumento na pressão arterial é um dos principais fatores para pré-eclampsia, que pode causar parto prematuro, a morte do bebê e da mãe.

Dor nas costas

O ganho de peso e o volume na região abdominal fazem a mulher mudar sua maneira de andar. “Os ombros ficam mais para trás, o centro de gravidade é alterado”, aponta Ogeda. Isso pode acentuar desvios na coluna e causar lordose. A lombalgia e hérnia de disco atingem 90% das grávidas.

“A mulher deve se tratar com uma fisioterapeuta especializada em gestantes e também pode melhorar com massagem feita por profissionais habilitados”, afirma o ginecologista. Medidas simples como se abaixar corretamente e sentar combatem a dor nas costas.

Constipação

Todo o trânsito gastrointestinal torna-se mais lento conforme a pressão do útero aumenta sobre a região abdominal, e isso causa constipação. “Há risco da mulher ter problemas de hemorróidas”, afirma Cavalli. Ele recomenda mudanças nos hábitos alimentares, incluindo a ingestão maior de fibras como forma de prevenção. Uma boa fonte são as frutas cítricas.

A pressão do útero expandido também pode afetar os pulmões e deixar a respiração mais curta, favorecendo o cansaço da gestante. As alterações no processo de digestão ainda podem causar azia e refluxo, corrigidos com novas alterações na alimentação e uso de medicamentos.

Pele

A gestante ainda sofre alterações hormonais que tornam sua pele mais sensível ao surgimento de manchas. “Há aumento da progesterona”, explica o ginecologista. A pele fica mais sensível ao sol e, por isso, é preciso dar mais atenção ao uso de protetor solar e proteção física, como chapéu e roupas.

As manchas, explica Cavalli, não somem após a gestação e seu tratamento pode precisar de peeling. “O melhor é tomar cuidado com o sol”, recomenda. A mulher precisa ainda fazer uma boa hidratação e usar cremes para manter a pele mais protegida. “Isso é bom contra estrias”, conta o médico.

Não são poucos ou pequenos os inconvenientes que podem acompanhar a gravidez, mas os especialistas ressaltam que isso deve ser encarado como consequência de uma fase de muitas alterações e, a maioria, passageira. Todos os incômodos da gestação podem ser facilmente aliviados ou até eliminados com bom acompanhamento pré-natal.

fonte:http://www.correiodoestado.com.br/n



publicado por adm às 22:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 11 de Março de 2011
Quais os primeiros sintomas da gravidez?

Para todas as mulheres que estão planejando ser mãe devem prestar atenção aos primeiros sinais de gravidez. Pois às vezes o desejo é tão grande que qualquer sintoma além pode ser facilmente confundido. Os primeiros possíveis sinais de gravidez  podem ser descobertos logo no início dagestação.

Mas como cada gravidez  é diferente para cada mulher os sintomas nem sempre podem ser 100% certo de que a mulher esteja realmente grávida. O primeiro possível sintoma é a menstruação atrasada, porém existem algumas mulheres que menstruam no começo da gravidez e por isso nem desconfiam de que estão grávidas. Algumas mulheres podem menstruar até o terceiro ou quarto mês da gestação.

Como pode diferir muito de mulher para mulher, os sintomas de gravidez devem ser um dilema, e a melhor coisa a fazer para tirar a dúvida e ansiedade é o exame de sangue, pois esse é o mais garantido que pode dizer com certeza se a mulher está ou não grávida.

Alguns sintomas comuns bem no começo da gestação são: Fadiga, Alterações da mama, os bicos dos peitos ficam extremamente sensíveis algumas tem dificuldade até de usar sutiã, Micção freqüente, Cólicas muito semelhantes às cólicas menstruais, Enjôos matinais, Aversões a certos alimentos até mesmo comida que a mulher gosta e está acostumada a comer, Surgimento de manchas na pele, Alta temperatura, sonolência e cansaço sem motivo aparente.

fonte:http://www.mulherbeleza.com.br



publicado por adm às 20:57
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 7 de Março de 2011
Sintomas de Gravidez

Toda mulher uma vez na vida já teve dúvidas sobre uma possível gravidez, assim, iremos descrever alguns destes sintomas para esclarecer possíveis dúvidas.

Antes, quero deixar claro que o tempo de gestação se conta a partir da data da última menstruação e não a partir da data da relação sexual. Os sintomas de gravidez surgem em média uma semana após a data prevista para a menstruação, mas, não é regra visto que cada organismo funciona de forma diferente. Então, se você teve uma relação sem contraceptivo e começar a sentir algo diferente após uma semana, sem dúvidas é o seu psicológico que está “preocupado ou ansioso” com uma possível gravidez.

Bom, vários são os sintomas que podem surgir em uma mulher e o mais comum, depois do atraso menstrual, é a náusea. A náusea, na maioria dos casos, se limita ao primeiro trimestre de gestação, mas, podem durar mais tempo em alguns casos. A azia também é muito comum neste período.

Outro sintoma é o aumento do tamanho dos seios e maior sensibilidade. Isso ocorre por causa dos hormônios e, também para a produção do leite materno.

A sonolência também é um sintoma que acomete muitas mulheres. Isso ocorre poruqe o corpo gasta energia em dobro por conta do desenvolvimento do feto.

Também pode ocorrer aumento da freqüência urinária. Isso ocorre conforme o feto cresce no útero e, o mesmo, comprime a bexiga.

Outros sintomas menos freqüentes são: tonturas e dores de cabeça. Vale lembrar em alguns casos, a gravidez cursa sem nenhum sintoma.

Meninas, esses são os principais sintomas que podem surgir logo no início da gestação, em caso de dúvidas em relação a uma possível gravidez procure um médico!

Fonte:

Por Anna Linhares
Redação Dona Giraffa



publicado por adm às 20:53
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 5 de Abril de 2010
Quais os Sintomas de Gravidez?

Sintomas de Gravidez


A gravidez pode ser definida como "o período desde a concepção até ao nascimento, quando a mulher carrega no seu útero um feto em desenvolvimento". Vejamos alguns dos sintomas de gravidez mais frequentes.


A falta do período menstrual é um dos sinais mais comuns de gravidez. No entanto, uma série de outras razões, como o stress, doença, flutuações no peso também podem causar o atraso ou mesmo a ausência de menstruação. A falta do período pode também ser um sintoma de ovários policisticos, um problema que faz com que os períodos menstruais surjam com vários meses de intervalo. Assim, é necessário observar outros sintomas para confirmar a gravidez.

Outro sintoma de gravidez importante é a alteração do tamanho e da sensibilidade dos seios imediatamente a seguir à concepção. Os seios começam a aumentar para se prepararem para amamentar e ficam também mais sensíveis.

Outro sintoma muito comum na gravidez são as náuseas e vómitos, também conhecidos como enjoos matinais. Os enjoos são normalmente sentidos pela mulher desde a quinta ou sexta semana de gravidez. Os enjoos matinais podem, na realidade, começar às duas semanas de gravidez.
A intensidade das náuseas e vómitos varia de pessoa para pessoa. A maior parte das vezes, este sintoma desaparece ao fim de 3 ou 4 meses.

A maior parte das grávidas também sente cansaço e fadiga.

Vontade de urinar frequente também é um sintoma de gravidez, a partir das 2-3 semanas depois da concepção, devido à redução do tamanho da bexiga.

Alterações do gosto e do cheiro são outro factor, resultando em desejos por certas comidas e começar a detestar outras.


Todos os sintomas acima mencionados normalmente confirmam uma gravidez, mas para ter certeza absoluta o melhor é fazer um teste de gravidez.

Podemos confirmar a gravidez através de um teste de gravidez caseiro que detecta o nível de HCG na urina, e se o resultado for positivo deve marcar uma consulta no seu médico para confirmar a gravidez e começar a ser acompanhada. Tal como os testes em casa, os testes feitos nas farmácias também confirmam a existência de uma gravidez detectando o nível de HCG na urina.

Um teste sanguíneo também pode ser feito. Normalmente estes testes são feitos quando há probabilidade alta de aborto ou no caso de uma gravidez com características especiais.

Ao fim de 4 ou 6 semanas, o ginecologista pode confirmar a gravidez através de um exame físico. O engrossamento dos tecidos da vagina e o amolecimento do útero confirmam a gravidez.

Este artigo deve ser usado para fins informativos apenas. A informação aqui contida não é para ser utilizada em substituição dos conselhos do seu médico. Antes de começar qualquer tratamento ou tomar alguma medicação, deve consultar sempre o seu médico.


Autor: Aurel Radulescu

A falta do período menstrual é um dos sinais mais comuns de gravidez. No entanto, uma série de outras razões, como o stress, doença, flutuações no peso também podem causar o atraso ou mesmo a ausência de menstruação. A falta do período pode também ser um sintoma de ovários policisticos, um problema que faz com que os períodos menstruais surjam com vários meses de intervalo. Assim, é necessário observar outros sintomas para confirmar a gravidez.

Outro sintoma de gravidez importante é a alteração do tamanho e da sensibilidade dos seios imediatamente a seguir à concepção. Os seios começam a aumentar para se prepararem para amamentar e ficam também mais sensíveis.

Outro sintoma muito comum na gravidez são as náuseas e vómitos, também conhecidos como enjoos matinais. Os enjoos são normalmente sentidos pela mulher desde a quinta ou sexta semana de gravidez. Os enjoos matinais podem, na realidade, começar às duas semanas de gravidez.
A intensidade das náuseas e vómitos varia de pessoa para pessoa. A maior parte das vezes, este sintoma desaparece ao fim de 3 ou 4 meses.

A maior parte das grávidas também sente cansaço e fadiga.

Vontade de urinar frequente também é um sintoma de gravidez, a partir das 2-3 semanas depois da concepção, devido à redução do tamanho da bexiga.

Alterações do gosto e do cheiro são outro factor, resultando em desejos por certas comidas e começar a detestar outras.


Todos os sintomas acima mencionados normalmente confirmam uma gravidez, mas para ter certeza absoluta o melhor é fazer um teste de gravidez.

Podemos confirmar a gravidez através de um teste de gravidez caseiro que detecta o nível de HCG na urina, e se o resultado for positivo deve marcar uma consulta no seu médico para confirmar a gravidez e começar a ser acompanhada. Tal como os testes em casa, os testes feitos nas farmácias também confirmam a existência de uma gravidez detectando o nível de HCG na urina.

Um teste sanguíneo também pode ser feito. Normalmente estes testes são feitos quando há probabilidade alta de aborto ou no caso de uma gravidez com características especiais.

Ao fim de 4 ou 6 semanas, o ginecologista pode confirmar a gravidez através de um exame físico. O engrossamento dos tecidos da vagina e o amolecimento do útero confirmam a gravidez.

Este artigo deve ser usado para fins informativos apenas. A informação aqui contida não é para ser utilizada em substituição dos conselhos do seu médico. Antes de começar qualquer tratamento ou tomar alguma medicação, deve consultar sempre o seu médico.



publicado por adm às 00:09
link do post | comentar | favorito

.pesquisar
 
.posts recentes

. Os desconfortos da gravid...

. Quais os primeiros sintom...

. Sintomas de Gravidez

. Quais os Sintomas de Grav...

.tags

. 10 a 11 semanas

. 11 a 12 semanas

. 12 a 16 semanas

. 18 a 24 semanas

. 19 mitos sobre a amamentação

. 25 semanas

. 26 semanas

. 28 a 33 semanas

. 28 semanas

. 35 anos

. 6 a 8 semanas

. 6 semanas

. 8 a 9 semanas

. 9 a 10 semanas

. abertura vaginal

. aborto

. aborto espontaneo

. aborto espontâneo

. ácido fólico

. actualidade

. acupuntura

. adolescente

. alcool

. alergias

. alimentação

. amamentar

. amniocentese

. analise

. anemia

. ansiedade

. anti-séptico

. aos 30 e aos 40

. as dúvidas

. asma

. bebe

. bebes

. cabelo

. calor

. casamento

. células

. células estaminai

. celulite

. cesariana

. cloasma

. colesterol

. coluna

. concelhos

. concepto

. contracções

. corpo

. corte cirúrgico

. curiosidades

. doença

. dor

. duvidas

. enjoos

. estrias

. exercício

. filho

. gases

. gemeos

. gestação

. gravida

. grávida

. gravidez

. gravidez de risco

. gravidez ectópica

. gripe

. hipertensão

. infertilidade

. leite

. mãe

. mae

. manchas

. mulher

. nascimento

. nomes

. noticias

. obesidade

. paixão

. parto

. pele

. período fertil

. placenta

. placenta prévia

. portugal

. pós-parto

. pos-parto

. prazer

. sangue

. saúde

. saude

. sentimentos

. sexo

. sintomas

. sintomas de gravidez

. testes de gravidez

. ventre

. vida

. video

. todas as tags

.arquivos

. Outubro 2016

. Maio 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

.links
.subscrever feeds